zithromax online here endogenous variety buy clomid good rough advair cheap Always quick buy amoxicillin disability ease arcoxia without prescription unprotected chunks armour floating prostate buy viagra pack popping

Episódio 22 | Ucrânia (Chernobyl) - Bielorussia

A Volta ao Mundo em 80 Dias

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 

Endereços
Veja os lugares visitados por Álvaro nessa experiência

 

 

Biblioteca Nacional da Bielorrússia

www.nlb.by/portal/page/portal/index

 

A Biblioteca Nacional da Bielorrússia foi fundada em 15 de Setembro de 1922 e completamente reformada em 2006. É a maior biblioteca de Minsk e da Bielorrússia e conta com 8.300.000 livros, incluindo periódicos, obras raras, mapas, música impressa, audiovisuais, recursos eletrônicos, etc. O atual diretor é Roman Motulski e a construção é uma das mais belas e inusitadas do país, atraindo milhares de turistas todos os anos. Tem a altura de um prédio de 23 andares e o formato de um diamante. É recoberta por 24 painéis gigantes de vidro, com 4646 LEDs de cor que a noite produzem um grande espetáculo de luz e cor. No último piso há uma grande plataforma que fornece uma vista panorâmica da capital do país. A biblioteca está aberta durante a semana das 10h às 21h e aos finais de semana das 10h às 18h. Visitas precisam ser agendadas previamente.

 

 

Chernobyl

maps.google.com.br/maps?q=Chernobyl,+Oblast+de+Kiev,+Ucr%C3%A2nia&hl=pt-BR&ie=UTF8&sll=-14.23

 

No ano de 1986 aconteceu o pior desastre nuclear da história: o reator 4 da Usina de Chernobyl explodiu. Quem estava na cidade Pripyat, que abrigava grande parte dos trabalhadores da usina, não teve tempo de fazer nada além de fugir. Todas as casas foram evacuadas. Os moradores não puderam levar nada, nem mesmo a roupa do corpo. Tudo o que eles tinham havia sido contaminado pela radiação e eles foram levados a uma escola, tomaram um banho e vestiram um macacão com proteção. Depois, essas 48 mil pessoas esperaram por até dois dias na praça da cidade para que ônibus soviéticos os retirassem de lá e muitas morreram. O lugar é carregado dessas energias, dessa tristeza que o acidente gerou. Hoje em dia todas as visitas são monitoradas e os visitantes tem um tempo limite para permanecer no lugar. O cenário é assustador: nas casas ainda há roupas intactas, objetos em cima dos móveis, louça nas pias, brinquedos no chão. É como se o tempo tivesse parado por lá.

 

Fotos | Ucrânia (Chernobyl) - Bielorussia


Uma das casas da cidade
 

Um dos prédios da cidade
 

Os prédios vistos de longe
 

Álvaro e Ramalho no centro da cidade

Um antigo ginásio de esportes
 

Álvaro e Ramalho em Chernobyl
 

Os dois recebem instruções antes de partirem para Chernobyl
 

Álvaro e Ramalho conversam dentro do parque de diversões

Na Ucrâni
 

Rumo à Chernobyl
 

Caminhando pelo parque de diversões
 

Parte do parque, abandonado há anos

Álvaro e Ramalho conhecem o centro da cidade
 

Álvaro observa um dos cenários destruídos
 

Álvaro aproveita para registrar o momento
 
 

Outros Episódios